Houve uma inversão de valores em São Paulo. Desiludidos com os escândalos de corrupção que arrastaram o PT em um verdadeiro mar de lama, muitos eleitores ficaram sem opção. Maluf foi realmente oportunista. Precisava voltar a um cargo político para ter foro privilegiado, frente aos processos de corrupção que responde, e sabia que não tinha a menor chance sendo candidato a senador (pois a eleição de Suplicy era quase certa) ou ao governo do estado (pois já era do PSDB). E vendo a corrupção no PT e o descaso do governo do PSDB frente ao PCC, Maluf viu que havia um filão de eleitores a explorar, além de seu eleitorado cativo, pesando na sua decisão de candidatar a uma vaga a câmara dos deputados, que apesar de ser mais concorrido, pessoas de mais renome conseguem se eleger fácil.Infelizmente o povo de São Paulo ‘vendeu a preço de banana’ esses 700 mil votos ao Maluf. Pois é fato que ele se candidatou a deputado federal, e se elegeu, justamente para se safar, ou para congelar os processos de corrupção que ele responde na justiça.