A Imprensa Cervejeira

Considero irresponsáveis as opiniões a respeito do jogo entre Corinthians e Internacional, assim como a opinião de toda a inprensa esportiva em relação ao jogo. Sou corinthiano, achei o resultado do jogo justo, mas por conta do erro de Marcio Resende de Freitas, a imprensa de maneira emocional, irracional e irresponsável, resolveu distorcer os fatos. A ponto de fazer o árbitro se desculpar publicamente de um erro que cometeu. Pessoas erram e certamente Marcio Resende não agiu de maneira tendenciosa, ao contrário do que insinua a imprensa. Isso é um abuso e um desrespeito aos fatos, aos espectadores e a ética jornalística.André Arruda dos Santos Silva24 anos, Diadema-SPFoi este o conteúdo da mensagem que enviei ao programa Debate Bola da Rede Record de Televisão. A forma como a imprensa esportiva tratou o polêmico lance em que Márcio Resende de Freitas errou ao expulsar o jogador Tinga do Internacional no empate contra o Corinthians, em uma jogada em que a imprensa viu um pênalti do Fábio Costa no jogador, foi de fato tendenciosa e parcial. Existem vários erros neste episódio. Primeiro, que a interpretação do árbitro foi desrespeitada. Se ele, naquele momento considerou que Tinga tentou cavar o pênalti, a interpretação do árbitro deve ser respeitada mesmo que tenha errado. Segundo, ao assumir que errou, o árbitro foi pressionado pela imprensa. Isto se mostrou evidente em sua entrevista com os repórteres. Terceiro, a imprensa se utilizou desse lance polêmico para classificar como injusto o resultado do jogo que foi absolutamente justo. O Corinthians foi melhor no primeiro tempo. No segundo tempo, o Internacional foi superior, ou seja, um empate justo, considerando as duas melhores equipes do campeonato até aqui. E por fim, a imprensa está agindo no mínimo de má fé ao considerar que o árbitro roubou para o Corinthians. Isto é um absurdo! É uma teoria de conspiração, que infelizmente faz parte da imprensa atualmente e sobretudo, na imprensa esportiva, é algo no mínimo condenável. A atitude de alguns jornalistas esportivos, se cobrissem outros tipos de eventos, como eventos políticos ou catástrofes, seria no mínimo, anti-ética. Seria como cobrir o escândalo de corrupção atacando o PT o tempo todo, ou defendendo o PT o tempo todo, ou seja, de maneira parcial. Chega a ser uma imensa hipocrisia uma imprensa que age dessa maneira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s