O Medo Venceu A Esperança

O Sport venceu a Copa do Brasil. O medo foi vitorioso, dado o triunfo de uma equipe que mesmo vencendo com méritos o torneio, utilizou-se de todos os artifícios extra campo para aniquilar seus adversários. O Palmeiras foi envenenado e amedrontado com o aval da polícia, o Inter também sofreu, e o Corinthians foi privado de sua torcida, salvo por intervenção estadual, pois se não o fosse, não haveria nenhum corintiano para chorar as lágrimas da derrota.Foi uma vitória do medo. Impediram sua torcida de gritar no campo adversário por saber que ela tem força, que ela já invadiu o Maracanã em 1976 no maior deslocamento humano para um evento esportivo da história. Que certamente evitaria um jogo de uma torcida apenas, amedrontando seu adversário pelo choque e terror. Choque e terror que derrubaram as torres gêmeas, choque e terror que culminaram em uma guerra insana e cruel no Iraque. Choque e terror dos neonazistas que agridem os co-irmãos nordestinos por motivos torpes e vãos. O mesmo medo da inflação, da crise, da intolerância, do ódio, da corrupção, da insensatez.Foi uma vitória do medo. Do escárnio de torcedores rivais que não paravam de rir. Pobres tolos! Não sabem que a tragédia de um rival não significa o triunfo, mas um sintoma da ruína.A esperança foi derrotada. Carlinhos Bala dizia que era abençoado por Deus ao vencer a tal ponto que todos levariam a crer que o Corinthians era um bando de Hereges. Nelsinho Batista dizia com tamanha altivez que esquecera que estava lado a lado com os mesmos que havia derrotado, meses antes, em sua maior tragédia: o rebaixamento.A esperança foi derrotada. Uma esperança que fazia sentido tudo o que acreditávamos ser possível. De que era possível dar a volta por cima, de que era possível superar limites, de que era possível enfrentar adversidades, de que era possível, com força, garra e união romper com conceitos que nos derrotam, e impor conceitos que nos valorizam.A esperança foi derrotada. Cerca de 30 milhões de sorrisos deixaram de sorrir e lágrimas caíram de seus rostos espirituais. E em todos os jornais imperava a hipocrisia de dar os méritos ao vencedor e destacar as falhas do vencido, como se nada antes tivesse valido.Valeu demais. Obrigado Corinthians por ter mostrado a essa massa apaixonada a esperança. Mas infelizmente o medo saiu triunfante, o medo de muitos, o medo da esperança. Não venho aqui dizer que o Sport não merecia vencer. Foi perfeito na final. Mas a história poderia ter um final bem mais feliz, com a vitória da esperança. A esperança de Davi contra Golias, a esperança de Senna nas pistas, a esperança de Ronaldo na Copa de 2002, a esperança de Guga nas quadras de tênis. Uma esperança que poderia mostrar a nós mesmos o valor de sermos esperançosos.Obrigado Corinthians, mesmo derrotados foram vencedores. Sabíamos que era difícil, mas mostramos que somos guerreiros, mostramos e resgatamos nosso valor e dignidade. O valor e dignidade de gente simples e honesta, trabalhadora e apaixonada, que faz as coisas com dedicação e apreço não para mostrar que são melhores, mas para provar que são capazes.Sempre estarei contigo, Corinthians: o time da esperança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s