Políticos, Por Felipe Neto

Há cerca de uma semana, eu havia falado sobre a juventude e hoje pude conferir o vídeo enviado de Felipe Neto sobre políticos ao Youtube. A minha reação não poderia ter sido outra senão encantamento. Desde 1992, quando Lindberg Farias, então presidente da UNE, falava sobre o impeachment de Collor, uma declaração de um jovem trouxe tanta repercussão. Tudo o que foi dito pelo jovem ator condiz com meu ponto de vista e cutucou a ferida mais aberta em nossa sociedade desde o fim da ditadura militar, em 1985: o conformismo. De lá pra cá, apenas um movimento popular teve tal repercussão: o impeachment de Collor, em 1992. De resto, vimos à passividade de um povo e de várias gerações que assistiam perplexas a sucessões de escândalos de corrupção, sem reagir a isto.

Somos vítimas de um sistema político, o qual poder executivo e legislativo possui poderes iguais. Assim, mesmo que tenhamos um presidente popular, se não houver apoio no congresso, não terá condições de governar a não ser por mazelas baseadas no fisiologismo e no casamento de interesses. De fato o governo Lula trouxe muitos avanços, mas teve que jogar o jogo político das heranças da velha e canalha política nacional, da mesma forma que FHC teve de fazer, há oito anos. E são os deputados que legislam, muitas vezes em causa própria. Sabemos quem são os partidos inimigos do Brasil: o DEM e o PMDB, heranças políticas do regime militar. Hora ou outra, estampam suas caras em escândalos, muitas vezes ocultadas pela mídia, já que muitos deles são donos de jornais e emissoras de rádio e televisão. Vivemos num panorama sombrio, de manipulação por parte da mídia, e educação deficitária. Sinto-me impotente na faculdade diante de uma aula de cálculo, pois no ensino médio, quando estudava na Escola Técnica Estadual Getúlio Vargas, não tive aulas decentes de matemática, graças a uma LDB elitista implantada pelo governo FHC. Este é apenas um exemplo, pois mergulhamos, infelizmente, em uma geração perdida.

O basta de Felipe Neto é um alento, pois não ouvia vozes de protesto há muito tempo neste país. Ouvir um basta a esta cruel e destrutiva realidade será um primeiro passo de um movimento silencioso que ensaia seu início. Um movimento de repúdio ao status quo, e o início de uma nova realidade, realidade que o povo precisa deixar de assistir o jogo ser jogado e começar a dar as cartas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s