(?) Muitos dias se passam, a vida continua (filosofando)

Hoje já se passaram quase (ou mais de) 100 dias desde o décimo-milésimo. A situação continua estável, por hora, mas mudanças significativas começam a ocorrer. Pra começar, estou em uma correria danada por causa da faculdade. Como alguns dos nossos leitores já sabem, agora sou um aluno da Fatec, um privilégio que finalmente consegui alcançar depois de 4 tentativas em 7 anos. Mas percebi que não é nenhum pouco fácil cursar faculdade pública, principalmente quando se tem uma jornada de trabalho a fazer. Apesar de tudo ainda estou sendo ajudado pelo meu coordenador, o que ele deve ter visto que ainda seria muito útil na Microcamp. O único problema de lá é a burocracia e a filosofia de trabalho da escola. Mas isso é problema de comando, mas de comando geral. Enquanto o dono da rede tiver uma mentalidade atrasada, a escola sempre ficará defasada e dependente do talento dos professores. E, modéstia a parte, São Caetano do Sul tem a melhor equipe de professores, só precisava ter uma escola que lhe desse o suporte adequado a somente se dedicar às aulas.

O pior é que essa mentalidade atrasada dos executivos e empresários é fato corrente no empresariado brasileiro que é burocrata e arcaico. Eles acreditam que o lucro a qualquer custo é a chave do sucesso, uma tolice sem tamanho. Esquecem que a educação do Brasileiro evoluiu, que a sociedade está mudando e que não se aceita mais qualquer coisa, querem qualidade. Essas empresas estão fadadas a morrer. E essa é a minha torcida. Pois o velho deve ceder lugar ao novo. O novo conceito de pessoas que trabalham em prol umas das outras. Não seria esse o sonho do socialismo? E o lucro seria não o objetivo, e sim a consequência de um trabalho bem feito. Não seria esse o paradigma capitalista? Conclui-se que competição com integração é possível. Todos podem vencer nesta batalha, salvando-se todos, entre mortos e feridos.

(-6) Início do balanço

Quase 365 dias de ações, muitas vezes, interrompidas por alguns contratempos, mas com um saldo extremamente positivo, não apenas de resultados e sim de uma postura diferente, proativa, a uma nova realidade.

Não importa se você conseguiu atingir seus objetivos, o que importa é que você está se dirigindo a eles. Sem pressa, é possível, mais cedo ou mais tarde, atingir seus anseios, mesmo que isso possa levar mais tempo que se espera.

Muito consegui, mas ainda há um longo caminho pela frente. Os 10000 dias estão chegando, mas não é o fim e sim o começo de novos desafios.

(-41) Na iminência de vida nova

Nestes últimos meses, minha vida mudou de forma radical, mas sua fase mais aguda ocorreu nos últimos 30 dias. Foram tantas as mudanças, muitas boas, algumas ruins que eu fico até desnorteado ao tentar acreditar em tudo o que ocorreu até aqui. Hoje me vejo com uma postura diferente de um ano atrás, e isso é um sinal de transformação e de crescimento pessoal, intelectual e social.

(-48) Recuar um passo para avançar dois

Quando eu me matriculei na Fatec, cogitei a possibilidade de solicitar aproveitamento dos meus estudos, já que afinal, já havia cursado 1 ano e meio do mesmo curso em duas faculdades diferentes, mas acabei mudando de idéia, optando por refazer o curso inteiro. Cheguei a essa conclusão pois o estilo de faculdade ministrado numa universidade pública, é bem diferente da particular, que possui um conteúdo comercial, padronizado para ser menos difícil e mais adaptado a soluções convencionais de estrutura de TI. Vejam as notícias sobre o universo acadêmico. Poucas são as instituições particulares que se destacam com projetos e soluções.

Acabei me lembrando de um conto curioso. Um garoto tinha que escolher entre duas moedas qual a mais valiosa, podendo ficar com ela: uma de 50 centavos de dólar, maior e mais pesada, e a de um dólar. E o garoto sempre escolhia a de 50 centavos.  E todos riam da tolice do garoto. Então um homem com pena do garoto explicou que, apesar de ser a mais pesada e maior, a moeda de 50 centavos não era a mais valiosa. Então o garoto sorriu, e respondeu que sabia disso, mas se escolhesse a moeda de um dólar, as pessoas iriam parar de oferecer moedas a ele.

Refazer a faculdade pode ter sido um desperdício de tempo e dinheiro (aliás bastante dinheiro), mas certamente, daqui a três anos, ao me formar, certamente terei a certeza de que todo o esforço e o retrocesso que fiz, valeram a pena, e me impeliram a um patamar ainda mais elevado, do que se tivesse continuado na faculdade particular. Espero ter acertado na decisão.

(-50) Um triunfo para sempre

Um instante de silêncio, uma súbita emoção interrompeu minha aula. Isso após a consulta ao resultado do vestibular da Fatec, e encontrar o meu nome na lista de aprovados.

Um filme se passou em minha cabeça. Três tentativas fracassadas! Muita frustração até o surpreendente triunfo. Um triunfo ao qual me preparei há muito tempo… Todos me cumprimentaram quando souberam da façanha. Foi um dia histórico. Foi um momento de pura emoção e puro encantamento. A conquista na última tentativa que irei agarrar com unhas e dentes, e justo em uma situação de redenção, iniciado há alguns meses. Há exatos 50 dias para os meus 10.000, um dia que valeu por todos.

(-70) 2008 perto do fim. Que venha 2009!

Faltam menos de duas horas para terminar 2008. Ao lembrar que há um ano atrás tinha feito promessa a mim mesmo de que mudaria minha vida, hoje vejo que boa parte do prometido cumpriu-se. 2008 será inesquecível, pois passei (e ainda passo) por um processo de transformação sem precedentes que poderá me colocar a patamares ainda mais elevados. Faltam apenas 2 meses e 10 dias para a data-meta. A data-marco foi  há um ano atrás. Corri atrás dos meus objetivos e conquistei vitórias importantes, mas ainda é o começo. O começo de uma longa caminhada. Daqui a pouco mudaremos de estação, sai 2008 e entra 2009, e neste momento renovamos novamente as esperanças em dias melhores, depositando em um ínfimo instante, todas as nossas expectativas de um ano melhor, mais vibrante, emocionante e vencedor.

Que venha 2009! Feliz ano-novo!

(-76) Fim de ano de muito trabalho

O natal chegou, e como sempre nesta época do ano, sinto-me enfadado de muita coisa. Apesar de estar acostumado a trabalhar no fim do ano, trabalhar na rede da escola me deixou fadigado. Mas o resultado está conforme meus planos, com ressalvas, pois preciso preparar as estações e também cadastrar os usuários no sistema. E isto farei na sexta, sem falta. De resto tudo anda da forma de sempre, mas pressinto que o ano que virá promete muita responsabilidade, mas muitas realizações. Até março, quando completarei 10000 dias, estarei pronto para, em 2010, alcançar patamares ainda mais elevados. Os 10000 dias não serão o fim de uma estrada, mas o começo de uma nova caminhada, ainda mais longa e com desafios maiores. Que venham os desafios!

(-89) O prognóstico

Em 12 de março de 2009 terei completados exatos 10000 dias de vida. Há um ano atrás eu resolvi me preparar para a data. E comecei a planejar mudanças em mim. Muita coisa mudou de lá pra cá e acredito que uma experiência dessas é para mostrar que é possível reverter um prognóstico pessimista por dedicação e atitude.

(-95) A última tentativa

Esta é a terceira e última tentativa de entrar na FATEC de SP. Nas duas tentativas anteriores, admito que perdi tempo e dinheiro. Hoje é o dia da prova e estou indo com a cara e a coragem. Não procurei me preparar (até porque não tinha tempo para isso) e tampouco estou tenso, pois já estou acostumado a enfrentar desafios. Modéstia a parte, sinto-me um talento subutilizado, não por falta de oportunidades, mas de preparo. E esta é a sina da maioria dos brasileiros da minha geração. Torço para que as próximas gerações tenham sorte melhor que a minha, pois este país vive, infelizmente, por uma fase de profunda depressão cultural e intelectual.

(-141) 17 de outubro de 2008: o dia em que quase morri

Era uma sexta-feira nublada como hoje. Um dia cinzento que poderia ter sido negro. Uma excursão de professores com destino a Guararema, um lindo recanto à beira do rio Paraíba, com campos verdejantes e paisagem que propicia calma e tranquilidade.
Iria passar o dia em um hotel, a pousada do sonho, mas infelizmente aquele sonho se tornaria um pesadelo horas depois.
Após a refeição e uma partida de futebol, eu fui para a piscina, mas mesmo sabendo que não sabia nadar, não vi a profundidade. Foi um erro que poderia ter sido fatal. Ao cair na água e perceber que o fundo estava muito além da minha estatura (meio metro para ser mais exato), fui abatido por um instintivo e desesperado esforço para sair. Um esforço inutil, que fez-me esgotar todas as minhas forças e perder os sentidos. Só acordei na ambulância chegando no hospital. Fiquei um dia internado. O que me contaram depois foi impressionante. Demoraram para perceber o ocorrido, e após ser retirado da piscina, fui reanimado por dois professores. Por muito pouco, não teria sucumbido ali, sendo levado de ambulância para o hospital.
Fico eternamente grato a toda ajuda e suporte que recebi. Obrigado, mesmo sem citar nomes. Garanto que se não fosse por vocês, certamente não estava aqui para contar essa história.

(-181) A 180 dias do prazo, missão quase cumprida.

Faltam aproximadamente 6 meses para o dia de número 10000 de minha vida, e o que achava que seria um limão, tornou-se uma limonada. Tudo o que eu havia planejado até então está se concretizando. As dívidas estão quitadas. Já estou em um novo emprego. Retornei à faculdade. Não ponho um cigarro na boca há mais de quatro meses e não me dou por falta. Em breve mudarei meu condicionamento físico, mas já estava mudando há algum tempo. Em suma, a seis meses da data limite, a missão está prestes a se cumprir. Agora que as metas foram tangidas, é preciso um trabalho permanente de auto-vigilância. Chegar ao topo é fácil, difícil é permanecer no topo. O esforço em manter uma situação favorável é muito maior que o trabalho em atingí-la. Por isso é de grande importância olhar para trás, aprender com os erros e com base em suas experiências, saber como agir.Não é hora de parar, mas de seuir em frente.

(-181) A semana mais corrida de todos os tempos (e isto é só o começo)

Esta semana está sendo a mais corrida de todas. Acordo às 6:30. Tomo um banho rápido, tomo o café e vou para a faculdade. Saio da aula às 11:40 e vou para a academia, depois vou trabalhar e saio do trabalho às 21:45, chegando em casa por volta de 11 da noite. Em casa vou jantar, arrumar minhas coisas e dormir para começar tudo outra vez no dia seguinte.
Cheguei a comentar que era mais corrida do que a rotina diária de antigamente, mas não tenho do que me queixar, já que o desgaste físico e emocional é bem menor. Para não dizer que ainda existem esquisitices eu folgo de sexta-feira (?). Isso para não dizer que nem tudo é perfeito.

(-189) Pulverizando dívidas

Hoje é um dia derradeiro de soluções. Com o dinheiro do fundo de garantia em mãos, pude simplesmente pulverizar todas as dívidas de uma só vez. Entrei em contato com todos os meus credores e propus-lhes pagamento integral dos débitos à vista. Inclusive alguns deles, coincidentemente, já haviam entrado em contato comigo e já tinham-nos avisado desse possível acordo. Inclusive isso me animou quanto a outras coisas, pois outras questões estão muito próximo de solução definitiva. Por hora, tudo certo, nada resolvido.

(-210) O primeiro dia de trabalho

Ontem foi meu primeiro dia de professor. A princípio, tudo para mim tem cheiro de novidade. É uma coisa assistir uma aula e outra é ministrar. Mas ao observar os alunos nas aulas, aos poucos vai desaparecendo o medo dos alunos e certamente o dom de ministrar aulas surgirá naturalmente.
Hoje estou vestido a carater para o segundo dia de trabalho: roupa social e gravata. Novos tempos requerem novos hábitos.

(-212) O primeiro dia de aula que faltou há um ano atrás

Finalmente o primeiro dia de aula na faculdade. O dia que não tive no ano anterior. Isto pois havia começado as aulas dias depois e nem havia entendido o motivo de os calouros começarem as aulas um dia antes dos demais, mas o motivo descobri hoje, era para apresentar a faculdade aos novatos. Descobri que a estrutura da faculdade já não comporta mais a demanda de alunos. Parte do estacionamento virou laboratório de informática. E parte dos alunos agora estão tendo aulas em um colégio próximo ao metrô Saúde. É efeito colateral da grande quantidade de pessoas que ingressam em um curso superior.

(-214) O que esperar do futuro?

Com quase todas as metas próximas de serem atingidas antes de faltar 100 dias para a data-final (12/03/2009, meu 10000° dia de vida) vão me questionar se a missão foi cumprida.
A resposta é óbvia: claro que não. Além de atingir as metas restantes, é preciso manter os resultados positivos já alcançados, o que é muito mais difícil. Vou citar as minhas marcas para exemplificar. Parei de fumar há mais de 4 meses, mas sempre que vejo alguém fumando, sinto uma compulsão ao qual tenho que resistir. Em relação às dívidas, além de abater as que me restam, preciso controlar os gastos para não mais me tornar inadimplente. E para melhorar minha forma física, preciso controlar a alimentação e, principalmente, aumentar a carga de exercícios.

(- 215) A hora da verdade

Sexta-feira, 8/8/08: o dia da grande virada. Precisamente às 13:27 e enfrentando muito trânsito, o ônibus parte de Diadema rumo a São Caetano levando consigo além de mim, as esperanças de uma carreira altamente promissora. Apesar da importância do desafio, estou tranqüilo, confiante e preparado. Afinal uma experiência vivida na prática é extremamente marcante. Apenas estou ansioso pelo teste, pois é uma experiência nova e que se bem-sucedida pode transformar minha carreira completamente. Em casa, sozinho, ensaiava uma explanação e as palavras fluíam naturalmente, juntamente com as idéias, mas uma coisa é explanar sozinho e outra é falar em público. Mas a experiência teatral reduziu significativamente esse medo de falar em público, inclusive apresentando um projeto na faculdade para um público de 200 pessoas e apresentando no teatro para públicos bem maiores. Ensinar para uma sala de uns 20, 30 alunos parece fácil.
Agora são 15:17 e estou na recepção da Microcamp de São Caetano, aguardando ser chamado novamente. Por hora nada de demonstração. Mas pela entrevista que tive há pouco, as perspectivas são as melhores possíveis. Rojões estão prestes a ser soltos.
São 17:23 e estou voltando para casa. Meus prognósticos estavam certos. Estou novamente empregado e nem precisei de uma parcela sequer do seguro-desespero! Fiquei apenas 24 dias desempregado, uma espécie de férias. Mais uma etapa cumprida do planejamento.

Poeminha do contra

Todos estes que aí estão
Atravancando meu caminho
Eles passarão
Eu passarinho

(Mário Quintana)

(-216) Prestes a uma reviravolta

Os planos estão prestes a mudar. Mas ao contrário do que se costuma temer, não é uma notícia ruim, pelo contrário. Se a boa impressão se confirmar, estarei anunciando um novo ofício até o final desta semana. Mas tenho que provar minha competência e vencer outros candidatos para abocanhar essa oportunidade. Mas estou confiante. Tenho a certeza de que irei impressionar os examinadores.
Se tudo der certo, terei que fazer a faculdade de manhã, o que parece não ser muito desejavel, mas será algo espetacular. Tanto que posso garantir a vocês que, correndo tudo bem, será o maior triunfo do ano. Durante essa viagem até São Caetano, estive pensativo. Rezei em pensamento e mentalizei coisas boas para me motivar e animar. Já estava atrasado, mas tinha avisado que chegaria mais tarde. De fato é um problema depender de transporte público. Mas como sempre digo: muita calma nessa hora! Vou me distraindo, escrevendo isto no meu palm.
A viagem está um pouco demorada. Já são 13:19 e ainda estamos em São Bernardo do Campo, e a cerca de 10 minutos atrás ainda estávamos em Diadema. Finalmente às 13:26 as placas começam a indicar São Caetano, uma bonita, pequena e próspera cidade do ABC paulista, mas ainda parece longe.
Finalmente cheguei por volta de 13:45 no local da entrevista. Tive uma boa impressão do que poderá vir a ser meu futuro emprego e a entrevistadora me pareceu ter uma impressão melhor ainda de mim como futuro empregado. As esperanças e chances aumentaram significativamente, a contratação é quase certa, se amanhã mostrar aos entrevistadores que sei ministrar aulas.

O valor do carater

Com a falta de escrúpulos frente a uma sociedade cada vez mais anárquica, individualista e competitiva, caráter é um atributo que cada vez mais é relegado a segundo plano, infelizmente. Admitir o erro, ser e agir com sinceridade, ser leal, falar o que pensa, agir com firmeza, hoje são mais ligados a defeitos, como fraqueza e insanidade do que a virtudes, como respeito ao próximo, austeridade, honestidade, responsabilidade ou simplesmente, caráter.

Por isso, pessoas de carater são cada vez mais raras de se encontrar. Mas são estas pessoas que se destacam em suas atividades, pois além de exercerem suas atividades de forma coerente, também se tornam exemplos, sendo admiradas e respeitadas pelos outros.

Pessoas de carater serão sempre lembradas, mas aquelas que não possuem, serão facilmente esquecidas.

O que deseja ser daqui há 10 anos? Depende do que fizer agora. Tenha uma atitude de carater e, não importa o que faça, será sempre lembrado, mesmo ausente. Aja com falta de carater e será esquecido assim que se ausentar.

Carater é um valor que precisa ser cultivado, pois as pessoas não evoluem sozinhas, e sim coletivamente. E agir com carater é agir em prol do coletivo, e não do ego.

%d blogueiros gostam disto: